Marca-passo: tudo sobre a cirurgia e a vida com o aparelho

A pessoa pode ter alta no mesmo dia ou em dois dias, dependendo do caso e médico

REVISADO POR
Dr. Bruno Valdigem
Cardiologia - CRM 118535/SP
especialista minha vida

Marca-passo é um pequeno microcomputador com bateria integrada que dura uns 10 anos, mais ou menos (de acordo com o uso). Ele sente a atividade elétrica do coração através de ?cabos? eletrodos, que servem para manter o ritmo cardíaco em uma frequência mínima, para não ficar mais lento que o necessário.

PUBLICIDADE

Se eu colocar o marcapasso vou ficar dependente dele?

Não necessariamente. Mas se você precisou colocar um marca-passo a maior probabilidade é que você já seja dependente dele. Pelo menos alguma parte do tempo você tem bradicardia e ele seria necessário.

Como eu sei se preciso do marca-passo?

Pessoas com frequência muito baixa (menor de 40 batimentos por minuto) ou pausas(?falhas no coração? onde ele fica sem bater por mais de 3 segundos) ou com alguns tipos de bloqueio elétrico precisam de marca-passo. Isso quando essas coisas acontecem de dia ou dão cansaço ou tonturas.


Bom lembrar que atletas treinados tem essas falhas e frequência baixa por causa do treinamento, e melhoram durante o esforço, sem precisar colocar marca-passo. São alterações fisiológicas de adaptação.

Quem coloca o marca-passo?

Existe uma sociedade de médicos que certifica o treinamento de pessoas para o implante de marca-passo, o Departamento de Estimulação Cardíaca artificial da Sociedade de Cirurgia Cardiovascular. Hoje cirurgiões cardíacos e médicos cardiologista são habilitados a colocar o dispositivo.

Como é a cirurgia?

Isso é feito em um centro cirúrgico ou sala de hemodinâmica, com o paciente com anestesia geral ou sedação e analgesia. Dura entre uma e duas horas. A pessoa pode ter alta no mesmo dia ou em dois dias, dependendo do caso e médico. Um pequeno corte é feito no peito geralmente embaixo da clavícula (uns 5 centímetros de comprimento).

Por ali passam cabos que vão até o coração. O processo é acompanhado com uma máquina que faz um "filme" com várias radiografias sequenciais. O curativo precisa ser trocado ou limpo de acordo com a forma do fechamento da pele, com pontos ou com cola cirúrgica.

Eu preciso trocar a bateria?

Sim, quanto mais usa, mais rápido a bateria acaba. Mas ainda assim dura entre sete e 12 anos (conheci um paciente com 20 anos de uso de bateria). A cada três ou seis meses o médico checa o aparelho com um computador especifico para esse fim e vê quanto ainda falta e ajusta para como a pessoa vai usar.

A cirurgia para a troca é bem mais simples: um pequeno corte igual ao do implante é feito e os eletrodos são desaparafusados. O gerador inteiro é trocado por um novo. E tudo é colocado na mesma loja do anterior.

O que eu preciso me preocupar depois de colocar?

Geralmente os médicos pedem que você não dirija carro, não carregue mais de 5 kg de peso e nem mexa na loja (lugar onde fica o gerador do marcapasso debaixo da pele) por um mês. Depois disso, vida normal.

Posso mexer com eletrodomésticos? E porta de banco?

Evite tudo que cria um campo magnético (ressonância magnética, geradores de alta tensão, como torres de eletricidade- essas ultimas uma proximidade equivalente a ficar exatamente embaixo da torre), ou movimentos repetitivos (britadeira, serra elétrica ? os movimentos podem ser sentidos pelo marca-passo durante o ato e acelerar ou desacelerar temporariamente o ritmo do seu coração).

Ressonância pode ser feita em alguns marca-passos, mas eles precisam ser programados para isso antes e depois do exame. Porta de banco tem um pequeno campo magnético, e muito raramente poderia interferir no marca-passo. Mas na dúvida melhor usar a porta ao lado. A geladeira e micro-ondas não fazem nada com o marca-passo, use à vontade!

Posso fazer esporte?

Saindo do primeiro mês você pode fazer atividades que não coloquem o marcapasso e os fios em risco de impacto direto (sim, isso é um aparelho e pode quebrar). A chance de fraturar um eletrodo é de 10% em 10 anos. Exercício é bom, mas algumas modalidades como lutas devem ser evitadas.

Posso fazer sexo?

Sim! Sem restrição pelo aparelho, cor, etnia, religião ou modalidade. O marca-passo é feito para aumentar a qualidade de vida e não subtrair.

Posso ir a praia?

Sim, apenas proteja a loja do aparelho de traumas. Evite ir para alto mar se seu medico não liberou natação como um dos esportes.

Tente encarar o marca-passo como um óculos ou aparelho de surdez: ele está ali para te ajudar. Se tiver dúvidas, sempre tenha uma conversa franca com seu médico em como personalizar seu aparelho a você!

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.