Você sabe como lidar com o sonambulismo?

Faça o teste para desvendar oito mitos do problema e reagir bem à situação

POR MANUELA PAGAN

Você já acordou, no meio da noite, assustado e sem saber onde estava? Se sim, provavelmente você teve um episódio de sonambulismo. "Também chamada de parassonia, essa doença é caracterizada pela alteração de comportamento durante o sono", afirma a neurologista Andrea Bacelar. "É comum o paciente sentar-se na cama e até sair de casa sem se dar conta do que está fazendo." A causa do sonambulismo ainda é um mistério para os especialistas. Por enquanto, as respostas eficientes restringem-se aos tratamentos disponíveis para o problema - com uso de medicação nos casos mais graves, que põem em risco a segurança do paciente.

O sonambulismo, no entanto, é mais comum na infância e costuma desaparecer naturalmente ou se tornar raro com o passar dos anos. Mas nem sempre é fácil reagir diante de um episódio desses, não importa a idade - decidir o que fazer quando alguém começa a passear pela casa de olhos abertos, mas inconsciente, causa até certo pânico. Faça o teste e veja se você tem conhecimento suficiente para se sair bem de uma situação como esta, sem ser refém dos mitos que rondam a doença.

1/8

É proibido acordar o sonâmbulo.

2/8

O sonâmbulo consegue entender orientações durante a crise.

3/8

O sonambulismo acontece todas as noites.

4/8

O paciente sonâmbulo pode revelar segredos.

5/8

Quem é sonâmbulo tem problemas para dormir.

6/8

As ações de um sonâmbulo são parecidas com as habituais, em estado desperto.

7/8

Todo sonâmbulo deve tomar remédios.

8/8

O sonambulismo não tem cura.