Pseudogota: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dra. Tatiana Hasegawa
Reumatologia - CRM 103415/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Pseudogota?

A pseudogota é uma doença caracterizada pela deposição de cristais de pirofosfato de cálcio nos tecidos e nas articulações.

PUBLICIDADE

Essas inflamações articulares que ocorrem nos pacientes são similares as crises inflamatórias que ocorrem na gota, por isso ela é chamada de "pseudogota"

Causas

É causada por depósitos de cristais compostos de pirofosfato de cálcio em tecidos do corpo humano, em especial nas cartilagens.

Na maioria dos casos, a formação de cristais acontece sem uma razão específica, no entanto, muitas vezes, existe um padrão familiar de desordens metabólicas, inclusive deficiências enzimáticas.

Também podem ser associadas às patologias da tireoide e/ou das glândulas paratireoides.

Fatores de risco

A pseudogota pode estar associada a doenças metabólicas como gota, alterações na paratireoide, níveis baixo de fósforo no sangue e/ou magnésio e nas doenças da tireoide. A hereditariedade é estabelecida em algumas raças, como: francesas, chilenas, eslovacas e suecas.

Sintomas

Sintomas de Pseudogota

Os principais sintomas da pseudogota são a artrite que acomete adultos, de ambos os sexos, entre 40 e 50 anos de idade. As articulações mais acometidas são: joelhos, punhos, tornozelos e ombros.

A crise articular se desenvolve rapidamente e se caracteriza por dor, edema, rigidez, eritema e calor. As crises duram em média de 1 a 3 semanas.

Buscando ajuda médica

Pseudogota é muito comum, especialmente entre idosos. Atinge cerca de 50% aos 90 anos de idade.

Ataques agudos de pseudogota acontecem frequentemente nos joelhos e podem permanecer por dias a semanas. Essa inflamação é um sinal de alerta que indica necessidade de consulta médica.

Depósitos cristalinos podem contribuir para uma forma severa de degeneração articular que resulta em incapacidade definitiva.

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Pseudogota

O diagnóstico é feito através da aspiração do líquido sinovial e encontro de cristais de pirofosfato de cálcio no líquido de dentro das articulações.

Exames

Os exames para diagnóstico e acompanhamento da pseudo-gota são:

  • Aspiração do líquido sinovial
  • No exame de radiografia (RX) pode ser vista a calcificação da cartilagem nos meniscos dos joelhos, sínfise púbica e ligamento do punho, as chamadas condrocalcinose.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Pseudogota

As medicações são somente para a fase aguda. Não há até o momento qualquer medicação específica ou preventiva. Durante os surtos de dor aguda, empregam-se os anti-inflamatórios em dose plena.

A punção esvaziadora da articulação traz um alívio importante. O uso de corticosteroide via oral pode trazer um certo benefício.

Não existe um tratamento medicamentoso satisfatório para as calcificações e alterações degenerativas.

A fisioterapia para tratamento da artrite crônica é importante para prevenção de deformidades, melhorar a amplitude de movimento e restaurar a função articular com exercícios musculares de fortalecimento, alongamento e diminuição da sobrecarga.

A artroscopia com lavagem do joelho pode trazer benefício.

A cirurgia com colocação de prótese é indicada quando há degeneração importante com comprometimento da função articular e incapacidade.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Para o paciente conviver melhor com o quadro, é importante que ele adote alguns hábitos como a prática de atividade física regular com exercícios de fortalecimento, alongamento e que visem ganhar amplitude de movimento articular, além da diminuição da sobrecarga mecânica com redução de peso e uso de bengalas quando necessário, ajuda na conservação energia articular e previne as deformidades futuras.

Complicações possíveis

Entre as complicações ligadas a pseudogota encontramos a artrite destrutiva em grau progressivo pode se desenvolver nos joelhos, ombros e quadris. A gravidade do comprometimento articular é maior do que o da artrose e leva a incapacidade definitiva.

Expectativas

Não há cura para a pseudogota, apenas medicações sintomáticas para o quadro agudo. Não existe um tratamento totalmente eficaz para dissolver os depósitos de cristais já instalados. Com isto, torna-se difícil impedir a progressão da doença em si.

Prevenção

Prevenção

Fontes e referências

  • Escrito pela reumatologista Tatiana Hasegawa