Pele hiperelástica: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Pele hiperelástica?

A pele hiperelástica, em termos leigos, é a pele que tem elasticidade maior que o normal, ou seja, pode ser esticada mais que o normal.

PUBLICIDADE

A pele tem dois importantes tipos de fibras proteicas, as fibras colágenas (colágeno), responsáveis pela firmeza e resistência, e as fibras elásticas, que permitem o estiramento e retorno à posição normal da pele. Essas fibras funcionam em equilíbrio para que a pele tenha uma elasticidade adequada.

Causas

Várias doenças cutâneas podem cursar com pele hiperelástica. Normalmente isso acontece quando há perda das fibras colágenas, com redução da resistência da pele, permitindo a ação quase exagerada das fibras elásticas. É possível ocorrer também nas patologias em que há fragmentação das fibras elásticas, que perdem sua ação normal de retrair a pele.

A maioria das doenças relacionadas é rara e apresenta outros sinais e sintomas associados. Entre elas encontramos:

  • Cútis laxa
  • Pseudoxantoma elástico
  • Síndrome de Ehlers-Danlos
  • Síndrome de Marfan
  • Alguns tipos linfomas cutâneos
  • Pele excessivamente danificada pelo sol, virtualmente a maior causa externa de perda de colágeno da pele.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Pele hiperelástica não deve ser considerada uma condição normal, portanto se isso ocorrer um dermatologista deve ser procurado imediatamente, principalmente se a pele estiver em excesso, aumentada, redundante e enrugada, como se fosse um tecido pendurado.

PUBLICIDADE

Diagnóstico de Pele hiperelástica

Na consulta, o dermatologista irá fazer um exame físico na pele hiperelática para detectar suas causas, além de conversar com o paciente sobre outros sintomas e histórico de saúde. Às vezes são necessários outros exames, como a biópsia da pele, para esclarecimento diagnóstico.

Fontes e referências

  • Tiago Silveira, dermatologista e coordenador de ambulatórios de atendimento em dermatologia geral e cosmiatria do Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay, na Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro (CRM-RJ 863.971)