Osteopenia: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dra. Tatiana Hasegawa
Reumatologia - CRM 103415/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Osteopenia?

A osteopenia se caracteriza por um desarranjo na microarquitetura do osso, levando a uma diminuição e fragilidade da densidade mineral óssea. Ela vai surgir quando menos de 30% da massa óssea foi perdida.

PUBLICIDADE

A osteoporose é um grau mais avançado de perda de massa óssea em relação à osteopenia. Geralmente surge quando 30-40% da massa óssea já foi perdida. É uma doença mais grave, silenciosa e com potenciais riscos de fraturas.

Tipos

A osteopenia é um estágio anterior à osteoporose. Não é dividida em graus ou subtipos, por isso, A classificação da osteopenia é uma só. Entretanto, a densidade mineral óssea pode ser dividida em três diferentes graus:

  • Osso normal
  • Osteopenia
  • Osteoporose.

Causas

As causas de uma baixa densidade mineral óssea são:

  • Baixa ingesta de bebidas lácteas e derivados
  • Doenças que levam a uma má absorção das proteínas como diarreias crônicas, alimentação deficiente em proteínas ricas em cálcio e vitamina D na infância/adolescência
  • Doenças osteo-metabólicas que implicam em uma deficiência no controle de vitamina D e cálcio nos ossos, como doenças da tireóide e doenças reumatológicas auto-imunes (artrite reumatóide, espondilite, lúpus).

Fatores de risco

  • Fatores genéticos: a hereditariedade influencia em cera de 70 % da massa óssea
  • Idade da menopausa (menopausa antes dos 40 anos de idade)
  • Tabagismo
  • História de fraturas (fraturas de baixo impacto)
  • Peso corporal (muito baixo ou obeso)
  • Uso prolongado de medicamentos a base de corticosteróides
  • Atividade física irregular/sedentarismo
  • Idade avançada (após menopausa).

Exames

Os exames são a densitometria óssea e exames laboratoriais que serve para avaliar a bioquímica óssea. Esses exames são pedidos no período da pós-menopausa da paciente.

Sintomas

Sintomas de Osteopenia

A osteopenia não apresenta sintomas, é uma doença silenciosa. Pode se apresentar com fratura, dependendo da propensão para baixa massa óssea de cada paciente.

Buscando ajuda médica

A necessidade de uma consulta médica é dada através da presença de fatores de risco para fratura. A presença deles são os principais sinais de alerta para o médico.

Diagnóstico

O diagnóstico é dado através do exame de densitometria óssea. A densitometria óssea é utilizada para avaliar a densidade mineral óssea do paciente.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Osteopenia

O tratamento se faz através da correção de alguma deficiência dos sais minerais que compõe a matriz óssea, se houver; e, através da mudança dos hábitos de vida do paciente, como dieta e exercícios.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Abandonar os principais fatores de risco como tabagismo e sedentarismo já é um bom começo. Os exercícios mais recomendados são aqueles com um pouco de impacto, como corridas, musculação, caminhadas mais rápidas, dança.

Exercícios na água como natação e hidroginástica não são recomendados pois não ajudam na mobilização de cálcio e vitamina D para dentro dos ossos.

Complicações possíveis

As complicações são evolução para osteoporose, ou seja, um grau mais avançado da doença, com maior perda de massa óssea ou pode evoluir para fraturas em um paciente com muitos fatores de risco ou com muitas doenças associadas, como diabetes e hiperparatireoidismo.

Expectativas

A estabilização da doença depende do tratamento correto da causa da osteopenia. Melhorar o estilo de vida dos pacientes buscando tratar possíveis deficiências vitamínicas e abandonar velhos hábitos como sedentarismo, tabagismo e baixa ingesta de bebidas lácteas já é capaz de evitar que a doença avance e que haja um controle adequado da perda de massa óssea.

Prevenção

Prevenção

A osteopenia pode ser prevenida através da mudança de estilo de vida do paciente que apresenta os principais fatores de risco para baixa massa óssea e fraturas. É importante lembrar que o período da menopausa deve ser orientado pelo médico ginecologista que presta assistência a esta paciente.

Discutir com seu médico sobre terapia de reposição hormonal adequada e o momento certo para solicitar a primeira densitometria óssea é fundamental para um bom prognóstico e tratamento da doença.

O tratamento da osteopenia não se faz com medicamentos utilizados para tratamento da osteoporose, exceto quando há uma indicação específica.

Procure sempre seu médico reumatologista para uma avaliação da saúde óssea após a menopausa.

Fontes e referências

  • *Escrito por Dra. Tatiana Molinas Hasegawa, reumatologista do Centro de Qualidade de Vida (CQV)