Cravos: tratamentos e causas

Últimas notícias

Visão Geral

O que é Cravos?

Cravos são pequenos pontinhos pretos presentes na pele, principalmente no rosto. Eles são muito comuns e podem aparecer em pessoas de todas as idades, embora sejam mais comuns durante a puberdade, adolescência e vida adulta. Os cravos são assintomáticos e requerem alguns cuidados para evitar complicações – alguns deles podem virar acnes, que são visíveis e, ocasionalmente, podem causar dor e sensibilidade na região.

PUBLICIDADE

Cravos são um dos problemas dermatológicos mais comuns que existem.

Como se forma um cravo?

O processo de formação de um cravo começa dentro do folículo sebáceo - uma estrutura dentro da pele onde ficam a raiz dos pelos e as glândulas sebáceas, que produzem a gordura natural que protege a pele do ressecamento. A abertura desse folículo é aquilo que nós chamamos de poro na pele. Quando entope, ele faz a gordura se acumular no local. Quando o poro entupido é largo, a gordura armazenada tem maior contato com o ar e oxida, formando uma "tampinha" preta – o cravo aberto.

Poros mais largos, em que há gordura armazenada, leva à formação de um cravo que geralmente não evoluirá para uma acne depois. Já em poros mais estreitos há menos contato da gordura com o ar, por isso não aparece o ponto preto criado pela oxidação. Por outro lado, algumas bactérias se proliferam no local e passam a se alimentar da gordura armazenada. Esse tipo de cravo é o chamado ponto branco (ou cravo fechado), que pode levar ao desenvolvimento da espinha.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Os cravos são um dos problemas dermatológicos mais comuns que existem. Se você tem a pele oleosa e tem notado o surgimento de muitos cravos recentemente, procure um especialista para saber que tipo de medidas você pode tomar para tratar esse problema. Os cravos, geralmente, são mais uma questão estética do que médica em si, pois não costuma causar complicações graves de saúde e tampouco indicam a ocorrência de um problema sério;

Acne: por que temos cravos e espinhas?
PUBLICIDADE

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar cravos são:

  • Clínico geral.Dermatologista
  • Pediatra
  • Endocrinologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando você começou a notar a presença de cravos?
  • Os cravos incomodam?
  • Você também tem apresentado espinhas?
  • Em quais locais do corpo os cravos são mais comuns?
  • Você tem outros sintomas?
  • Você sente dor ou sensibilidade?
  • Os cravos são pontinhos pretos ou brancos?
  • Você já fez limpeza de pele antes?
  • Você tem a pele oleosa?
  • Que tipo de produtos dermatológicos você utiliza?
  • Você costuma esfregar a pele no banho?
  • Qual sabonete você costuma usar?

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Cravos

Os cravos podem ser tratados de diversas formas. O uso de sabonetes específicos para pele oleosa associados a retinoides tópicos (como o ácido retinoico e o adapaleno), combinados com sessões periódicas de limpeza de pele para remoção mecânica, costuma gerar resultados satisfatórios. É necessária a avaliação do dermatologista para a indicação do tratamento adequado.

A limpeza de pele é um procedimento estético, realizado em consultórios ou clínicas de estética, que tem como objetivo remover cravos e impurezas da pele. Ela é indicada, principalmente, para a remoção de cravos abertos (pontos pretos) ou fechados (pontos brancos). Serve também para remover as células mortas e manter a pele macia e saudável. Todos os tipos de pele recebem muito bem esse procedimento. A limpeza bem realizada ajuda no equilíbrio das peles seca, normal, oleosa e mista. Além do rosto, é possível realizar o procedimento em qualquer outra parte do corpo, como colo e costas.

PUBLICIDADE

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Com frequência se culpa o chocolate e alimentos gordurosos, mas na maioria dos casos há pouca evidência de que a comida tenha algum efeito sobre o surgimento de cravos ou acnes. Outra crença comum é a de que a pele suja pode favorecer o aparecimento de lesões, mas saiba que cravos e espinhas não são causados pela sujeira. Abaixo estão algumas maneiras de cuidar da pele:

Lave a pele suavemente e sem exagero

Ainda que ajude a remover impurezas como o pó e a oleosidade dos poros, lavar o rosto em excesso pode levar à secura e irritação, ocasionando mais erupções. É aconselhável que você evite esfregar a pele do seu rosto, pois isso pode irritar a pele. Como regra geral, lavar o rosto duas vezes ao dia com sabão neutro e exercícios na água em um movimento circular e enxugue quando você está feito.

Evite tocar sua pele

Espremer um cravo pode aparentar que tenha desaparecido temporariamente, no entanto, removê-lo pode fazê-lo ficar por mais tempo. Quando você aperta e tenta extrair um cravo, pode estar empurrando ainda mais profundamente as bactérias para dentro da pele, causando inchaço e irritação e cicatrizes vermelhas ou marrons.

Faça a barba com cuidado

Se você usa lâmina, certifique-se de que é afiada e não está enferrujada. Lave o rosto com água e sabão antes de colocar o creme de barbear, isso vai ajudar a amaciar a barba. Raspe suavemente e somente quando necessário.

Evite ficar no sol

Muitas medicações para cravos podem causar queimaduras em algumas pessoas. Estar ao sol por muito tempo pode causar rugas e aumentar o risco de câncer de pele. Embora um bronzeado possa, temporariamente, mascarar os cravos, o sol pode causar ressecamento e irritação da pele resultando em sucessivos surtos de cravos e acnes no futuro.

Lave o cabelo regularmente

Se você tem cabelos oleosos, deve lavá-los todos os dias.

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Dermatologia