Anvisa aprova vacina do HPV contra 9 subtipos do vírus

Nova vacina aumenta proteção de vírus que provocam os cânceres de útero, da vulva, da vagina e do ânus

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 27/12/2017

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (26) uma nova vacina para proteção contra o papilomavírus humano (HPV). O novo medicamento é o Gardasil 9 que inclui cinco novos subtipos na proteção com o HPV.

PUBLICIDADE

O medicamento foi autorizado com indicação para meninos e meninas de 9 a 26 anos. O ideal é que a imunização contra o HPV seja feita antes do início da vida sexual, já que o HPV é transmitido por meio de relações sexuais.

A nova vacina inclui os subtipos 31, 33, 45, 52 e 58 do HPV, além dos subtipos 6, 11, 16, 18 que existiam na versão anterior do produto. A vacina foi registrada pelo laboratório Merck Sharp & Dohme Farmacêutica Ltda.

Além disso, a vacina é indicada para a prevenção de cânceres do colo do útero, da vulva, da vagina e do ânus; lesões pré-cancerosas ou displásicas; verrugas genitais e infecções persistentes causadas pelo papilomavírus humano (HPV).

O que é o HPV?

O HPV (papiloma vírus humano) é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões percursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. Por ser um vírus que se transmite no contato pele com pele pode ser considerado uma doença sexualmente transmissível, a principal forma de transmissão é pelas relações sexuais, mas também é disseminado pelo sangue, por roupas ou objetos contaminados, pelo beijo e durante o parto.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.