Posições sexuais para engravidar: veja essa dica INCRÍVEL!

Seguindo essa pequena instrução, suas chances de engravidar podem melhorar

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 31/05/2017

Dr. Armindo Dias Teixeira
Ginecologia e Obstetrícia - CRM 45547/SP
especialista minha vida

Posições sexuais que ajudam a engravidar sempre são um tema questionado pelas pessoas que estão tentando engravidar, e que infelizmente não tem uma resposta objetiva, devido ao processo que o corpo faz após a relação sexual.

PUBLICIDADE

Após a ejaculação, o sêmen fica depositado no fundo vaginal onde fica represado. No período ovulatório, ocorre uma produção abundante de muco, que consiste em um líquido viscoso e transparente no qual os espermatozoides aderem e, pela sua mobilidade, conseguem atingir o útero e posteriormente as trompas, local onde irá ocorrer o processo da fertilização.

Não existe nenhuma comprovação científica de que determinadas posições facilitem esse processo, sendo o mais importante a qualidade desse muco e a qualidade e quantidade de espermatozoides contidos no ejaculado.

Dica de posição valiosa para ajudar a engravidar

Mesmo sem essa comprovação científica, o que podemos orientar é que a mulher com o intuito de engravidar, fique por baixo com o abdômen para cima e que permaneça deitada após a ejaculação do parceiro por alguns minutos para que os espermatozoides consigam chegar à entrada do útero e trompas com mais facilidade, para que não necessitem fazer sua subida contra a gravidade.

Ficar deitada por um período, no mínimo, vai propiciar um repouso e tranquilidade após a relação sexual. Ressaltando novamente que não existe comprovação cientifica nem no fato de permanecer deitada, ou como muitas vezes se ouve, permanecer com as pernas elevadas.

O que está causando sua dificuldade de engravidar?

Mais importante do que as posições sexuais, é descobrir as causas da dificuldade em engravidar. Nas mulheres com menos de 35 anos, sem utilização de métodos anticoncepcionais e que estão tentando engravidar há 12 meses ou mais sem sucesso, devem ser orientadas pelo médico a realizarem exames (no casal) a fim de descobrir as possíveis causas.

Nas mulheres com mais de 35 anos, a pesquisa já deve ser iniciada após 6 meses de relação sem métodos anticoncepcionais. Devemos ressaltar que em 40% das vezes a dificuldade em engravidar é por causa feminina, 40% das vezes por causa masculina, e em 20% dos casos as causas são de ambos os parceiros.

Devemos estar atentos aos hábitos do casal como tabagismo, consumo de álcool, obesidade, antecedentes de doenças sexualmente transmissíveis, endometriose, distúrbios do ciclo menstrual, doenças da tireoide, exposição a poluentes, agrotóxicos, vida sedentária, dieta inadequada, entre outros fatores. Dessa forma, conclui-se que a posição sexual desempenha um papel de pequena importância no processo de fertilização.