Peeling de fenol: entenda os prós e contras do método que combate o envelhecimento

O tratamento atinge a camada mais profunda da pele e alcança resultados surpreendentes, mas recuperação é lenta e resultados demoram a aparecer

POR VINICIUS CAVALHEIRO

REVISADO POR
Dra. Denise Steiner
Dermatologia - CRM 36505/SP
especialista minha vida

O que é o peeling de fenol?

O peeling de fenol, considerado um peeling profundo, é um procedimento estético que promove rejuvenescimento facial de uma forma mais natural que outros tratamentos. Apesar de não ser considerado uma cirurgia plástica, ele é um método bastante agressivo e, por isso, necessita de anestesia e de acompanhamento médico. Seus resultados, porém, são bastante expressivos - capaz de rejuvenescer a aparência em até 20 anos, segundo especialistas. O processo de peeling profundo envolve troca de várias camadas da pele e estímulo dérmico do colágeno

PUBLICIDADE

Outros nomes

Peeling profundo, Fórmula de Baker.

Indicações do peeling de fenol

Peeling - you

Por se tratar de um tratamento estético bastante agressivo, somente pessoas com reais necessidades são indicadas a fazer o peeling de fenol. Em geral, são pessoas com rugas profundas ou que sofreram com os efeitos do fotoenvelhecimento, - alterações decorrentes da ação da radiação solar sobre a pele - são as mais indicadas para este procedimento.


O paciente precisa ser previamente avaliado, porque o fenol é tóxico, tanto para parte cardíaca, hepática e nefrológica. O paciente precisa ser monitorado durante o procedimento.

Como é feito o peeling de fenol?

A aplicação é rápida e o frast (mudança de cor) é imediato. Este frost é causado pela coagulação imediata. São passadas várias camadas do produto e em seguida, é aplicada uma máscara oclusiva que conta com propriedades calmantes.

A aplicação é rápida e o frost (mudança de cor) é imediata. São passadas várias camadas do produto Então, uma máscara oclusiva, que tem propriedades de calmantes, é colocada sobre a pele.

O produto é aplicado em áreas chamadas de unidades anatômicas, então espera-se 20 minutos para poder fazer a outra área e assim por diante. Isto porque é em 20 minutos que o fenol é metabolizado.

Profissionais que podem fazer

Somente dermatologistas e cirurgiões plásticos estão aptos a realizar o peeling de fenol, bem como outros tratamentos estéticos que envolvem agressão à pele.

Cuidados antes do peeling de fenol

É necessário que o paciente tome uma medicação antiviral por via oral, pois os peelings favorecem o aparecimento de herpes simples.

O paciente deve começar os preparativos para o procedimento um mês antes, com aplicação de um crime à base de ácido retinoico, hidroquinona e um corticoide leve.

Além disso, a pessoa deve tomar cuidado extra com a radiação solar, evitando expor-se ao sol sem a proteção adequada, que consiste em protetor solar com fator maior ou igual a 30.

Cuidados após o peeling de fenol

Logo depois da aplicação, o paciente deve fazer uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios nas primeiras 12 a 24 horas. Depois, deve-se manter a pele sempre cuidadosamente limpa, hidratada e protegida, evitar a exposição solar, manter uma alimentação saudável ? de preferência com suplementos que ajudem a evitar a queda de imunidade e o surgimento de infecções oportunistas.

Após a aplicação de peeling de fenol, o paciente pode demorar até três meses para recuperar-se totalmente. Mas os resultados do tratamento podem demorar até seis meses para aparecer. Após a descamação da pele, ela pode permanecer vermelha por um grande período.

Contraindicações

O peeling de fenol é um procedimento contraindicado para quem tem doenças cardíacas, renais e hepáticas, além de propensão a cicatrizes queloides. Além disso, o peeling é indicado apenas para pessoas que estão com problemas graves na pele, como cicatrizes de acne e fotoenvelhecimento intenso, até porque existem alternativas menos agressivas para problemas mais leves. Portanto, o ideal é realizar uma avaliação psicológica para saber se o paciente tem o perfil indicado para este tipo de tratamento.

Possíveis riscos do peeling de fenol

As complicações decorrentes da aplicação do peeling de fenol podem ocorrer durante ou após o procedimento. Pode haver toxicidade para o coração, fígado e rim. Podem surgir infecções, manchas (que são, na maioria das vezes, apenas temporárias) e cicatrizes queloides na pele. Durante o procedimento, o paciente é acompanhado de perto por aparelhos que monitoram o ritmo cardíaco, a fim de impedir qualquer tipo de complicação.

Antes e depois do peeling de fenol

Os resultados apresentados pelo peeling de fenol são a maior promessa e o maior motivo pelo qual o procedimento ficou tão conhecido. Mesmo sem necessidade de intervenção cirúrgica, este tratamento estético é capaz de rejuvenescer a pele em mais ou menos 20 anos, recuperando a cor, os contornos, tônus e a luminosidade da pele.

Vantagens e desvantagens

A principal vantagem do peeling de fenol é o resultado que ele é capaz de alcançar. Um único procedimento que atua em diversas regiões da pele, promove melhora intensa de rugas profundas e flacidez.

Mas, por outro lado, o tratamento ainda é muito caro, doloroso e a recuperação é lenta.

Compare o peeling de fenol com outros peelings

O peeling de fenol é o mais profundo de todos os peelings. Ele é o único que consegue chegar até a derme reticular (a camada mais profunda da pele), enquanto que outros tipos de peelings só conseguem resultados mais superficiais e menos expressivos.

Fontes

Dermatologista Daniela Landim (CRM: 106025), pós graduada em medicina estética