Implante facial: entenda os prós e contras dessa cirurgia do rosto

PMMA, hidrogel, silicone e ácido hialurônico podem ser usados para mudar a face

O que é o implante facial

Os implantes faciais são substâncias usadas para realizar o preenchimento do rosto, no qual se perdeu o volume em algumas áreas devido ao processo de envelhecimento. É bastante aplicado para suavizar rugas, melhorar a flacidez, amenizar cicatrizes ou ainda sendo aplicado para aperfeiçoar e remodelar os contornos superficiais da face (lábios, vincos nasogenianos, bochechas, nariz, mandíbula e queixo).

PUBLICIDADE

Também existem os implantes faciais com gordura do próprio corpo (centrifugada e preparada para enxertos) e mais raramente aplicados os com prótese de silicone.

Tipos de implante facial

Existem diversos tipos de implantes faciais, mas podemos dividi-los em dois grupos: os líquidos e os sólidos:


Implantes faciais líquidos
Eles incluem preenchimentos dérmicos injetáveis e temos como exemplos:

O silicone líquido hoje é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e é um dos mais perigosos, pois causa sérios danos físicos, reações alérgicas, deformações severas e muita dor. No entanto, ele ainda é aplicado clandestinamente.

Implantes faciais sólidos
Entre os implantes sólidos temos a prótese de silicone, o medpor e os enxertos de gordura do próprio corpo, na chamada lipoenxertia.

Outras classificações
Além disso, os implantes podem ser classificados como degradáveis, quando são substâncias que existem no corpo, e por isso podem ser absorvidas, como o ácido hialurônico. Ou podem ser não-degradáveis, como o silicone, o PMMA e o hidrogel. Essa última classe não é absorvida pelo corpo, e pode causar mais complicações ou reações alérgicas.

Indicações do implante facial

O implante facial é indicado para pessoas que perderam o volume da face por causa da ação do tempo e querem suavizar rugas, vincos nasogenianos, melhorar a flacidez, amenizar cicatrizes e olheiras fundas, remodelar e aumentar contornos superficiais da face (maçã do rosto, boca, nariz, mandíbula e queixo).

Há também indicações restauradoras, pacientes que tiram tumor na maxila, pacientes que sofrem traumas na face ou mesmo pacientes com aids, que sofrem a chamada lipoatrofia facial, ou seja, perda de gordura no rosto.

Quem é o profissional apto a realizar o implante facial?

O ideal é que esse procedimento seja indicado e feito por um médico especializado no assunto, como um cirurgião plástico, dermatologista e até mesmo otorrinolaringologista. Aquele que tiver conhecimento anatômico, treinamento específico e bom senso, afinal a maior parte dos problemas que envolvem esses procedimentos está relacionado a erros do profissional na escolha do produto ou na quantidade aplicada.

Pré-requisitos para fazer a cirurgia

O ideal é que o paciente esteja em boas condições de saúde e tenha uma expectativa realista quanto ao procedimento, antes de usar implantes faciais.

Contraindicações para o implante facial

As contraindicações para implante facial são: ter doenças agudas ou ativas, ter quadro de febre, estar tomando medicação que baixa a imunidade, como algum quimioterápico, estar grávida ou amamentando ou ter com alguma doença não esclarecida.

Pré-operatório da cirurgia com implante facial

Quando é feita cirurgia para colocação dos implantes faciais (no caso dos implantes sólidos de silicone) são solicitados os exames de costume praxe (hemograma, risco cirúrgico, urina, coagulograma).

Como é feita sedação, é importante o jejum de oito horas, para que o paciente não passe mal. Além disso, indica-se a suspensão de medicamentos que possam atrapalhar a coagulação e ficar um mês sem fumar no mínimo, para não atrapalhar a vascularização da área.

No caso de preenchimentos líquidos, não é preciso qualquer preparação inicial, o preenchimento é aplicado direto no rosto após a higienização da região.

Como é feito o uso de implante facial

Nos procedimentos de implante facial com preenchimentos dérmicos injetáveis o local é higienizado e se aplica o produto através de microcânulas. Nesses casos nem sempre é preciso anestesia, já que os produtos mais modernos já vêm com anestésico.

Já no caso de implantes sólidos, é preciso fazer uma pequena incisão no local em que o implante será colocado. A pele é descolada com a ajuda de um aparelho e o implante é colocado. Em cirurgias no queixo e nas maçãs do rosto, a inserção das próteses são feitas pela boca, portanto só ficam cicatrizes internas. Nesses procedimentos é necessário o uso de anestesia local e sedação. A incisão é feita em um local em que a cicatriz seja o menos aparente possível.

Duração da cirurgia

Em implantes faciais com preenchimentos dérmicos, a aplicação em cada área dura cerca de 20 minutos.

O implante de lipoenxertia facial tem duração de 30 minutos à uma hora. E o implante de prótese de silicone demora cerca de uma hora para ser colocado.

Pós-operatório da cirurgia com implante facial

Os preenchimentos e a lipoenxertia tem efeito imediato e a região somente fica inchada nos primeiros dias.

No caso das próteses o paciente recebe alta no mesmo dia. Na primeira semana é importante evitar abaixar a cabeça e fazer esforço. Depois deste período pode-se levar vida normal, menos praticar atividades físicas e se expor ao sol durante um mês.

Nos casos de inchaço, indica-se a aplicação de compressas frias no local. Além disso, é fundamental a proteção solar com FPS acima de 30, principalmente se houver aparecimento de hematomas.

Possíveis complicações do implante facial

No caso das próteses os riscos inerentes a qualquer cirurgia. Pode haver posteriormente contratura muscular, mas é muito raro. Hematomas e edema são as mais comuns, porém desapareçam gradualmente.

A lipoenxertia é feita com gordura autóloga, isto é, da própria paciente, que é devidamente preparada e totalmente biocompatível.

Nos preenchimentos faciais à base de ácido hialurônico podem ocorrer equimoses, mas não é comum.

Já nos procedimentos com PMMA ou hidrogel, quando feitos em quantidades muito grandes ou com materiais de má procedência, o corpo pode não aceitar a substância. Isso acontece com menos frequência no rosto, mas as complicações do excesso são reações inflamatórias crônicas, dor crônica, infecções, formação de nódulos, enrijecimento da região, rejeição do organismo e até necrose do tecido.

Antes e depois do implante facial

O ideal é que esses procedimentos deixem resultados naturais e harmoniosos com a face do paciente.

Os implantes faciais com substanciais e gordura promovem um resultado na hora. Após uns três dias o resultado final é visível, pois os edemas já cederam.

Nas próteses os resultados podem ser observados após uma semana, quando os edemas desaparecem. Os efeitos são a melhora e harmonia do contorno facial (redução da flacidez, ptose das maçãs e vincos para as maçãs do rosto) e contorno mandibular com a correção da retração do mento (queixo).

Alie o implante facial com...

Rinoplastia Caso o paciente mexa no queixo, muitas vezes a plástica no nariz pode tornar o perfil mais harmonioso. Converse sobre isso com seu médico.

Blefaroplastia Quando é colocado o implante nas maçãs do rosto, muitas vezes os olhos também podem precisar ser rejuvenescidos. Nesses casos, a cirurgia da pálpebra pode ser indicada pelo médico.

Proteção solar diária O ácido ascórbico ajuda a combater os efeitos dos raios ultravioletas na pele e ter uma proteção solar adequada também ajuda a minimizar os efeitos desses raios. É indicado que todas as pessoas usem diariamente um protetor solar com FSP de no mínimo 30 e reapliquem ao longo do dia.

Fontes
Cirurgião plástico Edmar da Fontoura Lopes (CRM 229.730), membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da International Society of Aesthetic Plastic
Médica especialista em dermatologia Flávia Lira Diniz (CRM-SP 89.746), especialista da Clínica Faciall e médica responsável pelo Ambulatório de Contorno Facial da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME - SP)