Laser de rubi: técnica é eficaz na remoção de tatuagens

Tratamento pode provocar manchas em peles muito escuras, mas em geral esse efeito passa após um tempo

O que é laser de rubi

O laser de Rubi é um laser com comprimento de onda de 694nm que pode ter pulso curto ou mais longo. Recebe este nome, pois a matriz que gera o laser é realmente um rubi. Esse laser tem alta afinidade com os pigmentos da pele, e hoje é muito utilizado, portanto, para remoção de tatuagens. O laser de rubi produz uma luz vermelha com grande quantidade de energia em um tempo extremamente curto, que é absorvido somente pela melanina ou pelo pigmento da tatuagem. Essa rapidez é importante para impedir a formação de um calor destrutivo que queime a pele ou danifique a sua estrutura.

PUBLICIDADE

Indicações do laser de rubi

O laser de rubi em especial indicação clínica para a remoção de tatuagens dos mais diversos tipos. Além disso, remove manchas na pele pigmentadas (pigmentos naturais) como manchas marrons, pintas ou lentigos senis.

Ele também pode ser utilizado para tratar hiperpigmentação pós inflamatória, remoção de maquiagem definitiva, melasma, remoção de lesões da mucosa oral e labial e remoção de pelos em peles claras.


Como é feita a aplicação laser de rubi

O laser de rubi é aplicado apenas sobre as manchas e tatuagens que deverão ser removidos. São feitos disparos sequenciais sob toda a região, até que a área fique escurecida, o que é um sinônimo de bons resultados posteriormente. A energia do laser de rubi causa a fragmentação das partículas sub-celulares, conhecidas como melanossomos (estruturas que contém a melanina) ou da tinta da tatuagem. As micropartículas geradas neste processo são eliminadas naturalmente e gradativamente pelo sistema imunológico do corpo e através da formação de crostas.

A aplicação do laser de rubi, ainda mais em áreas extensas, só é feita depois de uso de cremes anestésicos na região, para evitar possíveis desconfortos. É importante também que o tratamento seja feito com uso de proteção ocular pelo paciente e pelo técnico que aplicará o laser, para evitar danos à visão e até mesmo cegueira.

Sessões

As sessões de aplicação do laser de rubi tem a duração de 10 a 30 minutos dependendo do tamanho da área tratada. Para remoção de tatuagens são necessárias de oito a 16 sessões, enquanto para manchas senis, entre uma e duas sessões são suficientes. É preciso que as sessões tenham intervalos de até 30 dias, para que o corpo se recupere.

Para retiradas de tatuagens não é necessário fazer sessões de manutenção. Já as manchas senis tendem a reaparecer após dois ou três anos.

Profissionais que podem fazer

O ideal é que o laser de rubi seja aplicado por médicos dermatologistas.

Cuidados antes da aplicação do laser de rubi

Antes da aplicação do laser de rubi, é importante que a região seja desinfectada com uma substância apropriada. Além disso, em casos de tatuagens muito extensas, o uso de um antibiótico profilático pode ser indicado.

Cuidados após a aplicação do laser de rubi

Em geral, depois da aplicação do laser, a pele pode ficar um pouco vermelha e inchada, o que desaparecerá com o tempo. Pode se formar também uma leve crosta com o passar do tempo, que sumirá em de cinco a dez dias. Logo após o tratamento é importante que essas áreas sejam bem limpas, hidratadas e protegidas do sol com uso de protetor solar.

Imediatamente após o tratamento, o efeito do laser sobre os pigmentos é o esbranquiçamento da área tratada. Depois de alguns minutos a pele poderá ficar um pouco vermelha e levemente inchada. Estes efeitos são normais e desaparecem com o tempo. Durante os dias que se seguem pode haver a formação de uma leve crosta na área tratada. A pele retorna ao normal de 5 a 10 dias. Durante o período pós-tratamento, é importante que as crostas sejam mantidas limpas, hidratadas e protegidas do sol com o uso de um filtro solar de amplo espectro. Dependendo da extensão da lesão, pode ser necessário o uso de pomada antibiótica.

Contraindicações

Pessoas com queloides e com doenças fotossensibilizantes (como o lúpus) não devem se submeter à aplicação de laser de rubi. Além disso, o tratamento também é contraindicado a pessoas que tenham colagenoses, usem medicamentos com potencial de fotossensibilização ou retinóides por via oral até seis meses antes da aplicação do laser de rubi. Mas isso pode ser avaliado por um dermatologista na consulta prévia ao tratamento.

Grávida pode fazer?

Grávidas são contraindicadas para fazer tratamentos a laser, como o laser de rubi. O laser não é radiação ionizante, mas contraindica-se seu uso durante a gravidez para evitar o estresse da paciente, prevenir a hipercromia pós-inflamatória e por falta de estudos clínicos nessa população.

Possíveis complicações do laser de rubi

Pode ocorrer mudança da pigmentação da área da pele em que o laser de rubi é aplicado, principalmente em pessoas com peles mais escuras, mas essa mudança pode ser provisória ou tratada posteriormente.

Em alguns casos, a alta intensidade dos pulsos de laser utilizados para quebrar pigmentos de tatuagens, pode produzir púrpuras e hematomas que normalmente se resolvem sem tratamento adicional dentro de dez a 14 dias.

Antes e depois do laser de rubi

Os resultados esperados após a aplicação do laser de rubi são o clareamento total das manchas senis. No caso de tatuagens, pode-se esperar a remoção quase total delas.

Compare o laser de rubi com outros tratamentos

Hoje o laser de rubi é muito mais usado para remoção de tatuagens do que para outros fins. No entanto, no tratamento para melanoses, ele é muito mais eficiente do que a luz intensa pulsada, por precisar de bem menos sessões.

Fontes

Dermatologista Abdo Salomão Junior (CRM-SP 91.536), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)
Dermatologista Carolina Marçon (CRM-SP: 113.379), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)