Mamoplastia periareolar: cirurgia é indicada para mamas pequenas

Entenda quais são as contraindicações e como essa cirurgia é feita

O que é a mamoplastia periareolar

Mamoplastia periareolar é a cirurgia plástica das mamas feita apenas com cicatriz ao redor das aréolas e que não deixa a cicatriz comum em ?L? ou ?T?. Pode-se retirar o excesso de pele e, ao mesmo tempo, a aréola e o mamilo são reposicionados para cima.

PUBLICIDADE

Outros nomes

Alguns médicos e pacientes chamam esta cirurgia de "levantadinha" ou "sutiã interno".

Quem é o profissional apto a fazer a mamoplastia periareolar?

Cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.


Indicações da mamoplastia periareolar

A mamoplastia periareolar é indicada especialmente para mamas pequenas e com pouca queda (pouca ptose). Existem outras situações particulares que apenas durante a consulta médica com o cirurgião poderá ser indicada.

Contraindicações da mamoplastia periareolar

-Adultos acima do peso;Pacientes fumantes;Pacientes grávidas, amamentando ou com infecção em qualquer lugar do corpo;Pacientes com contraindicações médicas para serem submetidos a procedimento cirúrgico;Pacientes com doenças benignas ou malignas de mama. Caso afirmativo, devem ser avaliadas em conjunto com mastologista para liberação de procedimento simultâneo de plástica e retirada do tumor;Pacientes com dificuldades para cicatrização;Pacientes emocionalmente instáveis.

Como é feita a mamoplastia periareolar

Durante a mamoplastia periareolar o cirurgião removerá o excesso de pele ao redor da aréola. Ele ainda pode tirar um pouco de pele no formato de "meia-lua" acima da aréola para uma elevação maior. Pode-se usar implante de mama para ajudar no formato e projeção. Pode-se usar uma tela absorvível para ajudar na sutentação das mamas, embora não seja consenso absoluto o seu uso pelos cirurgiões plásticos.

Esse procedimento usa anestesia local com sedação, anestesia geral ou peridural. Muitos consideram a anestesia geral a mais segura para cirurgia de mamas.

Tempo médio da mamoplastia periareolar

A cirurgia dura em média entre três e quatro horas, podendo ser alterado de acordo com a complexidade de cada caso.

Pré-operatório da mamoplastia periareolar

Além do jejum de 8 horas, é importantíssimo salientar que tabagismo não combina com procedimento cirúrgico. O fumo aumenta consideravelmente o risco de necrose tecidual e trombose venosa em membros inferiores, principalmente se associado ao uso de anticoncepcionais tomados por via oral. Portanto a paciente deve cessar o fumo por um período médio de 30 dias antes da cirurgia. Antes da cirurgia são feitos os exames de rotina clínicos e radiológicos de mama.

Pós-operatório da mamoplastia periareolar

Alimentação
A orientação do cirurgião plástico Esmail Safadinne é uma dieta leve a moderada nos primeiros sete dias após a cirurgia devido, principalmente, à utilização de medicações como antibióticos, antiinflamatorios e analgésicos, que deixam o estômago mais sensível a mal estar e dor local. Depois disto, rotina normal.

Sutiã
O sutiã cirúrgico é colocado logo após a cirurgia e é retirado apenas para o banho. O cirurgião plástico é quem determina por quanto tempo ele deve ser usado, mas o período médio costuma ser de dois meses. Uma dica é ter duas peças, assim enquanto você usa uma, a outra é lavada.

Retomada das atividades cotidianas
A paciente pode retornar às suas atividades de trabalho ou estudo, atividade sexual e a dirigir com cuidado após 20 dias da cirurgia. Exercícios extremos, principalmente com os membros superiores, ainda devem ser evitados neste período.

Atividade física
O retorno total às atividades físicas deve ser feito de quatro a seis meses após a cirurgia. Atividades leves como caminhada e bicicleta ergométrica, que não exigem ampla movimentação dos braços, podem ser retomados antes (20 dias após a cirurgia).

Curativos
Os curativos são trocados diariamente, de acordo com a orientação do seu cirurgião, e a cicatrização final se dá entre oito meses e um ano.

Drenos
Em alguns casos, o cirurgião pode instalar e manter drenos cirúrgicos da região abordada durante a cirurgia. Essa escolha varia entre os cirurgiões. Ele é mantido por um período que varia de 48 horas a uma semana. A própria paciente é orientada a manipular e descartar o conteúdo do dreno em casa.

Complicações possíveis da mamoplastia periareolar

Entre as complicações possíveis da mamoplastia periareolar estão as complicações comuns a qualquer cirurgia plástica: sangramento, infecção e cicatriz alargada (inestética).

Antes e depois da mamoplastia periareolar

Após dois meses da cirurgia, com a redução do inchaço, é possível observar os resultados, que são mamas com melhora no aspecto de queda e com mais projeção. Só restará uma cicatriz ao redor da aréola.

Fontes

Cirurgião Plástico Marcelo Wulkan (CRM: 108732), membro da Socidedade Brasileira de Cirurgia Plastica, International Confederation for Plastic, Reconstructive and Reconstructive Surgery, International Society of Aesthetic Plastic Surgery e American Society of Plastic Surgeons