Carboxiterapia capilar: entenda como é feito o tratamento para queda de cabelo

A técnica consiste na aplicação de gás carbônico no couro cabeludo e é indicada para alguns tipos de calvície

O que é carboxiterapia capilar

Carboxiterapia capilar é a técnica que utiliza aplicação injetável de gás carbônico medicinal em couro cabeludo, com intuito de aumentar a irrigação sanguínea na raiz dos fios e estimular os folículos capilares.

PUBLICIDADE

Indicações da carboxiterapia capilar

A carboxiterapia capilar é indicada em casos de queda de cabelo, principalmente o eflúvio telógeno, quando os fios na fase final de sua vida caem em grande quantidade. Também é indicado para alguns tipos de calvície, como a alopécia androgenética, aquela causada por herança genética e famosa entre os homens.

Calvície: queda de cabelos provoca aparecimento de entradas e redução de volume


Como é feita a carboxiterapia capilar

O gás carbônico é injetado na derme, segunda camada da pele, através de uma agulha de insulina (extremamente fina) conectada a um cateter que esta ligado a um cilindro que contém o gás. São feitos alguns furos ao longo do couro cabeludo, depois da assepsia adequada.

Como o couro cabeludo é uma região muito sensível, o tratamento pode ser feito com anestesia tópica, em forma de cremes.

Sessões

A carboxiterapia capilar costuma ser feita em entre 10 e 20 sessões, com intervalos semanais ou quinzenais. Uma sessão pode durar entre 20 e 40 minutos. Em geral, pode ser necessário seguir com a manutenção, mas tudo dependerá do problema inicial do paciente, dos cuidados em casa recomendados e da resposta do couro cabeludo ao tratamento.

Profissionais aptos a fazer a carboxiterapia capilar?

Esse tratamento deve ser executado por médicos, normalmente dermatologistas e cirurgiões plásticos.

Cuidados antes da carboxiterapia capilar

Em geral não são necessários cuidados antes da carboxiterapia capilar, apenas é indicado lavar os cabelos no dia do procedimento.

Cuidados após a carboxiterapia capilar

Depois da carboxiterapia capilar é importante que o paciente mantenha boa higiene no couro cabeludo e siga as orientações de seu médico.

Contraindicações

A carboxiterapia capilar é contraindicada em casos de lesão cutânea na área a ser tratada, para pacientes em tratamento para câncer e AIDS ou portadores de doenças cardíacas e pulmonares.

Grávida pode fazer?

O tratamento não é indicado para gestantes.

Possíveis riscos da carboxiterapia capilar

Quando o procedimento é bem realizado, tecnicamente correto, a carboxiterapia capilar é quase isenta de riscos. Caso contrário, existe a possibilidade de infecção local.

Antes e depois da carboxiterapia capilar

A resposta à carboxiterapia capilar demora a ser notada. Mas em media, após dois meses, pode se notar o crescimento de novos fios, mais grossos e fortes. Espera-se um aumento na quantidade de fios, uma maior densidade e volume, uma hidratação maior. Mas a melhora da hidratação dos cabelos já pode ser percebida na segunda sessão.

Alie carboxiterapia capilar com...

Alimentação saudável Quanto mais colorido seu prato, mais nutrientes você está consumindo, e isso melhora a saúde do corpo todo, inclusive dos cabelos. Para ter vitaminas e sais minerais importantes

Redução no uso de químicas no cabelo Durante o período desse tratamento, o ideal é evitar expor o cabelo a procedimentos químicos, como a escova progressiva. Assim, o cabelo sofre menos agressões e o resultado aparece mais rapidamente.

Fontes
Dermatologista Helena Costa (CRM-RJ 5281778-3), membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia
Dermatologista Claudia Miki (CRM-RJ: 52555015), especialista da clínica Essendi, no Rio de Janeiro