Selagem capilar: saiba os prós e contras do tratamento que fecha a estrutura dos fios

Muitas vezes, no entanto, o tratamento pode também levar produtos para o alisamentos dos fios

REVISADO POR
Dra. Tathya Taranto
Dermatologia - CRM 59080/MG
especialista minha vida

O que é selagem capilar

É um tratamento criado no Brasil à base de queratina, que tem a função de fechar as cutículas do fio (ou seja, ela sela a estrutura), quando elas são danificadas por processos químicos, como alisamentos e tintura. A selagem recupera a saúde dos cabelos trazendo mais disciplina, hidratação, resistência e brilho.

PUBLICIDADE

Porém, muitas vezes tratamentos com o nome de selagem podem ser, na verdade, uma escova progressiva. Isso ocorre quando o produto contém em sua formulação, além da queratina, o formol. Nesses casos, esse procedimento também alisa o fio. O problema é que esse composto só pode estar presente em concentrações de 0,2% nos produtos, senão pode causar diversos efeitos colaterais, e normalmente nesse tipo de concentração ele não traz o efeito desejado.

Se a selagem tiver o intuito de alisar, mas contiver produtos alternativos para alisamento, como o tioglicolato de amônio e a etalonamina, substâncias semelhantes ao formol, mas que causam muito menos dano aos cabelos e à saúde, não há problemas, mas ela se torna, ainda assim, um alisamento.


Entre os danos causados pelo formol para saúde podemos listar queimadura, descamação do couro cabeludo, queda do cabelo, ardência nos olhos, falta de ar, tosse, dor de cabeça, enjoo, vômito, desmaio. No entanto, alguns produtos ainda podem ter formol em sua formulação. É fácil perceber isso quando o produto solta fumaça, já que esse produto tem um cheiro característico. Mas, para não ser pego de surpresa na hora, o ideal é pedir para verificar se na embalagem está escrito que contém formaldeído ou poliformol.

Outros nomes

Blindagem capilar

Indicações da selagem capilar

A selagem capilar comum é indicada para pessoas que estão com os cabelos danificados e com as cutículas abertas, propiciando a perda de nutrientes no fio.

Como é feita a selagem capilar

A selagem normalmente é feita com xampu, condicionador e ampolas da mesma linha. O cabelo é lavado com os dois primeiros produtos e depois e secado e tem suas ampolas aplicadas. Então, é preciso uma fonte de calor para que esses produtos funcionem e fechem os fios, normalmente a chapinha, que é passada em cada mecha diversas vezes.

Quando o procedimento também tem intenção de alisar, o processo de passagem da chapinha ajuda a reorganizar as cadeias de enxofre dos fios, os tornando novamente lisos.

Sessões

A quantidade de vezes que a selagem para o fechamento das cutículas deve ser feita varia de acordo com o grau de danos do fio. O número de sessões vai depender do nível de sensibilização dos fios, e a periodicidade será determinada pelo profissional que fez a análise. No geral, ela pode ser feita a cada dois ou três meses.

Já a selagem com alisamento é feita em uma sessão só e repetida conforme o efeito passa, como a escova progressiva.

Que é o profissional apto a fazer a selagem capilar?

A selagem capilar é um procedimento complexo, que mexe com produtos químicos que pedem atenção. Por isso mesmo, ela deve ser feita com um cabeleireiro de confiança, e jamais deve ser feita em casa ou em um local em que você não confia.

Alisamento capilar: saiba como alisar os cabelos sem prejudicá-los

Cuidados antes da selagem capilar

Não são necessários quaisquer cuidados especiais antes da realização da selagem capilar.

Cuidados após a selagem capilar

Se o cabelo tratado com a selagem capilar sem alisamento, o único cuidado necessário é quando ele está muito danificado, o ideal então é deixar de fazer outros procedimentos nos fios, como tintura ou alisamentos.

Caso a selagem tenha o intuito de também alisar os fios, o mais indicado é que se evite usar xampus de limpeza profunda ou anti-resíduos, pois eles diminuem a duração do efeito deste procedimento.

Quando lavar os cabelos, use uma quantidade generosa de condicionador para diminuir a fragilidade dos fios. Hidrate frequentemente e evite fazer descoloração ou tingir os cabelos em intervalos curtos após a realização do procedimento, pois pode potencializar os danos. Se o cabelo ficar quebradiço e com frizz, pare de fazer o procedimento e espere o crescimento de novos fios que substituirão o cabelo danificado.

Contraindicações da selagem

Se o cabelo estiver extremamente sensibilizado, a ponto de não poder se submeter a uma fonte de calor, esse procedimento não é recomendado.

Caso a selagem seja acompanhada de alisamento, pessoas com couro cabeludo sensível e cabelos muito oleosos não devem fazê-la, por causar ainda mais sensibilidade e oleosidade no couro. Além disso, pessoas com cabelos virgens não são totalmente contraindicadas, mas normalmente não obtêm os melhores resultados ao fazer essa técnica.

Evite este procedimento se seu cabelo for muito crespo, já que o mesmo não funcionará para reorganização e alisamento dos fios.

Grávida pode fazer?

A selagem comum, apenas com queratina, pode ser feita sim na gestação, mas o ideal é que seja após o terceiro mês. Porém, como sempre há chance do produto ter alguma quantidade de formol ou outros químicos alisantes, o ideal é que a gestante fotografe os ingredientes do produto e leve para análise de um dermatologista de confiança, que saberá orientá-la se o produto é ou não seguro. Essa ação também é válida para não gestantes também.

Riscos da selagem

O calor da chapinha deve se adequar ao nível de sensibilidade dos fios. O calor em excesso sobre um cabelo muito danificado pode sensibiliza-lo ainda mais. Além disso, a queratina em excesso pode causar endurecimento dos fios, portanto é importante que o procedimento seja feito por um profissional de confiança.

Caso haja formol acima da concentração recomendada pela Anvisa, ou seja, 0,2% do produto, podem causar diversos problemas de saúde, como queimadura, descamação do couro cabeludo, queda do cabelo, ardência nos olhos, falta de ar, tosse, dor de cabeça, enjoo, vômito, desmaio, entre outros.

Além disso, alguns profissionais podem cometer um erro na hora de fazer a chapinha. Esses aparelhos podem atingir uma temperatura de 230 graus Celsius, enquanto os cabelos aguentam no máximo 200 ºC. Ao usar a chapinha na temperatura máxima, as fibras capilares são queimadas e o cabelo fica danificado, mas isso só é percebido após um tempo, quando o produto da progressiva começa a deixar os fios.

Antes e depois da selagem capilar

A selagem apenas com queratina pode melhorar a aparência de alguns tipos de cabelos e até torna-los mais alinhados e disciplinados, dando a impressão que alisa. Além disso, ela trará um brilho intenso aos cabelos, que estão mais nutridos e saudáveis.

A selagem com alisamento terá os mesmos resultados de uma escova progressiva, os cabelos ficam lisos e sem volume, com uma redução no efeito frizz dos fios. Algumas vezes, porém, os cabelos podem ficar com um aspecto chapado, já que o volume e as ondas são totalmente retirados. Isso acontece porque a escova progressiva deixa um resíduo, que pode ir se acumulando nos fios, tornando-os cada vez mais lisos.

Fontes
Dermatologista Dirlene Roth (CRM-SP 82.712), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Cátia Villela, instrutora do Instituto L'Oréal Professionnel