Corrente russa: tratamento usa corrente elétrica com fins estéticos e terapêuticos

A técnica desenvolvida na Rússia ajuda no combate a flacidez, celulite e rugas

O que é corrente russa

A corrente russa é um estímulo elétrico usado para produzir uma contração muscular no local em que ele é aplicado. Com isso, pode haver melhora no tônus muscular e na flacidez da pele, além de estimular a circulação sanguínea e linfática e a oxigenação celular. Esteticamente pode ser usada para promover maior tonicidade muscular facial e corporal, melhora da celulite e rugas da face e pescoço e a modelagem corporal. Pode ser usada também para a recuperação do tônus muscular pós-parto e pós emagrecimento, além de pré e pós-lipoaspiração.

PUBLICIDADE

Além disso, a corrente russa pode ser usada para fins terapêuticos, como em esportes, para que os músculos se reestabeleçam, a circulação melhores e haja um relaxamento após a sobrecarga de um treinamento. Ela também pode ser aplicada para redução da dor, correção de marcha, melhora na deglutição, melhora da incontinência urinária, disfagia e reabilitação de doenças neurológicas, neuropediátricas, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e patologias traumato-ortopédicas. Também facilita cicatrização dos tecidos e consolidação de fraturas, reduz espasmos musculares e edemas.

A técnica foi desenvolvida na Rússia (como o nome já evidência), na década de 80, e foi utilizada inicialmente para a melhora da flacidez, atrofia e fadiga muscular que os astronautas do país apresentavam, pela falta da ação da gravidade na musculatura, ao retornar de suas missões espaciais.


Outros nomes

Eletroestimulação, eletroterapia, corrente elétrica

Indicações da corrente russa

A corrente russa é indicada em casos de flacidez da pele, celulite, melhora do tônus muscular do rosto e corpo, pós-parto, pós emagrecimento e pré e pós-lipoaspiração.

Como é feita corrente russa

A técnica consiste em uma corrente de média frequência alternada de 2.500 Hz, aplicada como uma série de disparos separados, com o objetivo de produzir a potencialização muscular intensa, reduzindo ao máximo a percepção sensitiva do paciente. A corrente só pode ser aplicada entre cinco até 20 minutos, a corrente elétrica é despolarizada e, portanto, não apresenta riscos de choques. Só há o risco de maior dor com o tratamento conforme se aumenta a intensidade da corrente.

A corrente é aplicada usando-se placas de silicone com um gel condutor entre a pele e o eletrodo. Eles acoplados por cintas de elástico sobre o músculo que deve ser estimulado.

Sessões

São necessárias de 10 a 20 sessões que podem ser feitas até duas ou três vezes por semanas. Os estímulos elétricos são aplicados por entre cinco e 20 minutos, mais do que isso pode ocasionar fadiga muscular. A manutenção após essas sessões depende conforme o caso e o objetivo e devem ser orientadas pelo médico.

Profissionais que podem fazer

A corrente russa pode ser aplicada por médicos dermatologistas e por fisioterapeutas com treinamento adequado.

Cuidados antes da corrente russa

Não há cuidados que precisem ser feitos antes das sessões de aplicação da corrente russa.

Cuidados após corrente russa

Após o tratamento, o paciente pode sentir pequenas dores musculares e deve conversar com seu médico para ver a melhor forma de cuidar disso.

Contraindicações

O uso das correntes elétricas para estimulação muscular deve ser evitado em pessoas com cardiopatias congestivas e insuficiência cardíaca, portadores de marca-passo, indivíduos com patologias circulatórias como flebites, embolias, varizes e tromboflebites, pessoas com pressão alta ou baixa, processos infecciosos e inflamatórios, febre, neoplasia, doenças renais crônicas, patologias pulmonares (como enfisema), tumores na pele, doenças de pele extensas, fragilidade de vasinhos capilares, algumas doenças reumatológicas, implantes metálicos, lesões musculares tendinosas e ligamentares que impeçam a contração muscular fisiológica.

Grávida pode fazer?

O processo é contraindicado na gravidez, já que não há estudos que mostrem que ele não oferece risco às gestantes e ao bebê.

Resultados

A eletroestimulação pode recrutar 40% a mais das fibras musculares do que no exercício comum. Sendo assim, ela é capaz de remodelar o corpo, diminuindo a flacidez, aumentando o tônus muscular e trazendo melhora para a celulite de forma rápida e eficaz.

Alie a corrente russa com...

Atividade física regular Apesar de ativar mais os músculos do que a atividade física, a corrente russa cria uma força logo será perdida, se o músculo não for utilizado depois em um exercício.

Alimentação equilibrada De nada adianta conseguir tantos resultados para flacidez e celulite por meio da corrente russa e ainda assim ter uma alimentação inadequada, que propicia a volta desses problemas. Moderar o consumo de frituras, açúcar, carboidratos simples e gorduras saturadas é essencial para manutenção dos resultados do tratamento.

Fontes
Revisado pela dermatologista Natalia Cymrot (CRM-SP 84.332), mestre em dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Dermatologista Daniela Landim (CRM: 106025), pós graduada em medicina estética
Esteticista Ana Cristina Cordeiro da Clínica Plastiké, no Rio de Janeiro