Unhas encravadas nas mãos: tratamentos e como evitar

O tratamento da unha encravada vai depender muito da causa. Veja as opções

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 29/11/2017

Dra. Tatiana Gabbi
Dermatologia - CRM 104415/SP
especialista minha vida

As unhas encravadas são muito comuns em adolescentes e caracteristicamente aparecem nos dedões dos pés. No entanto, é possível apresentar o mesmo problema em outros dedos e até mesmo nas unhas das mãos. Apesar de isso não ser tão comum, não chega a ser algo raro e é mais frequente em adultos do que em adolescentes ou crianças.

PUBLICIDADE

Causas de unhas encravadas

Entre as principais causas de unhas encravadas nas mãos estão: o trauma, seja causado pelo hábito de roer unhas, seja por um acidente; as reações medicamentosas, notadamente causada pelos retinoides (como o roacutan usado para tratar a acne) e alguns quimioterápicos (usados no tratamento do câncer) e a alteração da circulação do membro superior, seja por fístula de hemodiálise, uso de medicações ou acidentes.

Tratamento

O tratamento da unha encravada vai depender muito da causa. É importante tentar, dentro do possível, afastar o desencadeante e melhorar as condições locais, antes de se pensar em medidas cirúrgicas. Normalmente a unha encravada da mão é bastante dolorosa e inflamatória, portanto podemos usar medicações no sentido de tentar reduzir esses sintomas. Outra medida fundamental é orientar o corte adequado das unhas, evitando arredondar os cantos, o que poderia perpetuar ainda mais o problema.

Muitas vezes o quadro já está crônico e muito avançado e a única opção é a cirurgia. O objetivo do procedimento é libertar os cantos da pele ao redor e muitas técnicas podem ser empregadas. Indica-se a cirurgia principalmente nos casos em que houve uma mudança no formato da unha. Nesses casos, ela se torna espessa e se assemelha a uma telha e é bastante dolorosa.

Evite unhas encravadas

Para evitar esse tipo de problema: evite roer ou cutucar as unhas, corte de forma a não machucar os cantos e observe sempre as mãos, principalmente ao iniciar algum tipo de remédio. Se notar que algo diferente está acontecendo com os dedos, avise imediatamente o seu médico! Lembre-se: quanto mais cedo o médico especialista examinar você, mais simples será o tratamento do seu problema.