Carqueja protege o fígado e ajuda na digestão

Planta também contribui para o emagrecimento e é boa para diabéticos

REVISADO POR
Dra. Valéria Viana
Nutrologia - CRM 76838/SP
especialista minha vida
Esclareça suas dúvidas sobre a carqueja - Foto: Getty Images
Esclareça suas dúvidas sobre a carqueja

A carqueja (Baccharis trimera) da família Asteraceae é uma planta medicinal amplamente utilizada no Brasil. Ela se destaca por proporcionar diversos benefícios para a saúde. A carqueja é aliada do fígado, contribui para uma boa digestão, ajuda no emagrecimento, tem ação diurética e ainda é boa para os diabéticos.

PUBLICIDADE

Nutrientes da carqueja

A carqueja se destaca por conter óleos essenciais, flavonoides e saponinas. Os flavonoides tem forte ação antioxidante e por isso combatem os radicais livres, protegem o cérebro e o sistema cardiovascular e melhoram a circulação sanguínea. Já as saponinas são substâncias com um efeito anti-inflamatório que contribui para a redução do colesterol, entre ouros benefícios.

Benefícios da carqueja

Aliada do fígado: Os flavonoides presentes na carqueja, especialmente a hispidulina, possuem ação hepatoprotetora, ou seja, protegem o fígado, e ainda contam com ação antioxidante.


Protege o estômago: A carqueja possui propriedades digestivas, protege o estômago e ainda previne úlceras, isto porque extratos da planta são capazes de reduzir a secreção gástrica e ainda tem efeito analgésico.

Bom para diabéticos: A carqueja é benéfica para pessoas com diabetes porque reduz a absorção de carboidratos consumidos na dieta.

Ajuda a emagrecer: Alguns estudos apontam que a carqueja é capaz de aumentar a termogênese, gasto energético do corpo, o que contribuiria para a perda de peso. Além disso, a planta tem atividade diurética devido à ação dos flavonoides.

Quantidade recomendada

Recomenda-se de 3 a 6 colheres de sopa da planta seca ao dia.

Como consumir

A carqueja é boa para o fígado - Foto: Getty Images
A carqueja é boa para o fígado

A melhor maneira de ingerir a carqueja é como chá. Todas as partes da planta podem ser utilizadas para consumo, exceto a raiz. Para preparar o chá de carqueja, aqueça a água e despeje em um recipiente que já tenha a planta, abafe por cinco minutos, coe e beba. Não consuma a carqueja por um período de tempo prolongado, pois há o risco de toxicidade.

Interações

A carqueja pode interagir com medicamentos anti-hipertensivos e aumentar o efeito deles, por isso, ela não é orientada para pessoas que consumam estes remédios. Também não é recomendado utilizar a carqueja concomitantemente a inibidores da síntese de proteína, pois pode haver uma interação entre eles.

Contraindicações

A carqueja não é indicada para gestantes, pois aumenta o risco de abortos. Hipertensos que ingerem medicamentos anti-hipertensivos e pessoas que consomem inibidores da síntese de proteína também devem evitar a carqueja.

Fonte consultada:

Nutricionista e fitoterapeuta Maria Angélica Fiut, membro do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Fitoterapia (ABFIT).