ZMA: o suplemento aliado dos músculos e da imunidade

A combinação de zinco, magnésio e vitamina B6 ainda tem ação diurética e é benéfica para o cérebro

Sabia tudo sobre o suplemento ZMA - Foto: Getty Images
Sabia tudo sobre o suplemento ZMA

ZMA é um suplemento alimentar composto e padronizado dos micronutrientes zinco, magnésio e vitamina B6. Eles estão presentes em quantidades que atingem as recomendações diárias de ingestão para um dia inteiro de uma pessoa adulta.

PUBLICIDADE

Este suplemento é um grande aliado dos músculos. Além disso, ele também possui ação diurética, é bom para o cérebro e ainda melhora a imunidade.

Nutrientes que compõe o ZMA

A combinação entre zinco, magnésio e vitamina B6 é muito boa para a saúde. O zinco é um ativador para diversas etapas do metabolismo humano. É o nutriente necessário para a produção de enzimas digestivas que auxiliam no processo de digestão de proteínas e também é a forma orgânica encontrada pelo nosso corpo para neutralizar os famosos radicais livres encontrados quando o organismo está sob estresse mental ou físico, como durante uma atividade física.


Atualmente a maioria das pessoas apresenta deficiência deste mineral, principalmente aquelas que realizam atividade física de maior intensidade e força. Isto porque é requerido pelo corpo maior quantidade do zinco para participar das enzimas, ácido láctico desidrogenase e anidrase carbônica, importantes na geração da energia química produzida nos músculos e nas mitocôndrias.

Já o magnésio participa em mais de 100 reações bioquímicas em cada uma de nossas células. É necessário para o controle de impulsos nervosos que ativam o mecanismo de contrações e relaxamento muscular, sendo um dos nutrientes fundamentais para prevenção de cãibras. Além disso, atua na geração energia, principalmente para os músculos, através da quebra do ATP, e é necessário para o bom funcionamento intestinal.

A vitamina B6, atua no metabolismo dos aminoácidos, sendo mais requisitada ainda em praticantes de atividade física. Atua na enzima do fígado TGP (Transaminase Glutâmico Pirúvica) que gera energia para o músculo através do piruvato. Dentre suas diversas funções outra participação importante é na regulação do sono sendo co-fator dependente para substâncias neurotransmissores e hormônios indutores do sono. O sono é fundamental para a recuperação muscular e aumento de síntese de proteínas no músculo.

Benefícios do ZMA

Aliado dos músculos: O ZMA tem uma ótima combinação de nutrientes para os músculos. O zinco e o magnésio promovem um efeito anabólico, ou seja, contribuem para o aumento da massa muscular.

Já a vitamina B6 tem um efeito anticatabólico, ou seja, evita a perda de músculos. Isto porque a vitamina B6 participa de reações que favorecem a quebra do glicogênio muscular para que a glicose possa ser utilizada como fonte energética para os músculos, poupando a utilização dos aminoácidos da própria musculatura.

Os benefícios mencionados acima também podem ser obtidos ao ingerir boas quantidade de zinco, magnésio e vitamina B6 na alimentação.

Ação diurética: A maioria das pessoas apresentam baixa ingestão de fontes de magnésio e vitamina B6 que também atuam como moduladores fisiológicos do conteúdo de líquidos nas vias linfáticas. Nessas situações, o aumento da ingestão destes nutrientes pode ser benéfico na atenuação da retenção de líquidos, principalmente em mulheres com uso de anticoncepcional.

Aliado do cérebro: Os minerais zinco e magnésio são os mais requisitados pelo organismo à mesma medida que são os mais deficiente na maioria das pessoas. Além disso, são os principais antioxidantes necessários para o organismo e desta forma contribuem para um estado melhor de concentração e reflexo. Além desses nutrientes, a vitamina B6 atua como potencializador da performance cognitiva, garantindo melhor desempenho cerebral também.

Melhora a imunidade: Assim como o magnésio, o zinco é um mineral que participa em mais de 300 enzimas do nosso organismo, atuando em funções catalíticas, estruturais e reguladoras de várias proteínas. Entre elas enzimas que estimulam o sistema imune, principalmente por ser co-fator do hormônio do timo, fundamental no nosso sistema de defesa.

Relaxa os músculos: Tanto a vitamina B6 quanto o magnésio, presentes no ZMA, proporcionam o relaxamento muscular. Estudos científicos recentes demonstraram melhoras como bruxismo, tensão muscular, dor de cabeça e melhora do funcionamento intestinal com o aumento da ingestão desses nutrientes.

Como consumir

O ZMA ajuda no ganho de massa muscular - Foto: Getty Images
O ZMA ajuda no ganho de massa muscular

Ao ingerir qualquer suplemento contendo zinco e magnésio, como o ZMA, deve-se espaçar a ingestão de suplementos ou alimentos fonte de cálcio como iogurtes, queijos, leites e outros derivados lácteos.

O ZMA só pode ser ingerido após a orientação de médico nutrólogo ou de um nutricionista. Considerado os componentes envolvidos no ZMA, zinco, magnésio e vitamina B6, o melhor momento para ingestão seria antes do treino e antes de dormir.

Quantidade recomendada

Cada marca de ZMA pode ter uma quantidade diferente de cada nutriente e somente um nutricionista ou médico nutrólogo pode avaliar a dosagem ideal de acordo com as necessidades diárias de ingestão de micronutrientes para cada pessoa.

A quantidade recomendada deve considerar o que a pessoa já ingere via alimentação e a possibilidade de complementar com o suplemento de acordo com seu objetivo tanto de saúde como no ganho de rendimento esportivo. Afinal, uma dose descrita na maioria das marcas do ZMA já correspondem a praticamente 100% da necessidade diária.

No caso do zinco, a quantidade diária recomendada para os homens e mulheres adultas é 40 mg. Quanto ao magnésio a orientação é ingerir 350 ml. A recomendação diária de vitamina B6 é de 1,3mg para homens e mulheres adultos de até 50 anos. Após esta idade, o valor sobe para 1,7mg para homens adultos e 1,5mg para mulheres adultas. Crianças necessitam de 0,5 a 0,6 mg por dia.

Cuidados ao consumir

Ingira o ZMA com no mínimo 200 ml de água para que as reações enzimáticas ocorram normalmente. Além disso, deve-se espaçar a ingestão do ZMA com a de suplementos ou alimentos fonte de cálcio como iogurtes, queijos, leites e outros derivados lácteos.

O ZMA costuma ser orientado para indivíduos que realizam atividade física de intensidade moderada a alta, como musculação, lutas, crossfit, treinamento funcional entre outros.

Efeitos colaterais

Uma possível sonolência pode surgir dependendo da quantidade dos nutrientes que uma dose tiver, pois, alguns dos componentes do ZMA promovem relaxamento muscular.

Riscos ao ingerir em excesso

Nos casos de indivíduos que possuem uma alimentação que já atinge as necessidades dos nutrientes contidos no ZMA, podem surgir sintomas de excesso desses componentes como diarreia, náuseas e vômitos ocasionados por uma irritação do trato gastrointestinal.

Combinações

É importante associar o consumo de ZMA e de qualquer outro suplemento clínico, estético ou esportivo com uma alimentação balanceada em vitaminas e minerais em sua forma natural orgânica, ricos em polifenóis e antioxidantes.

Fontes consultadas:

Nutricionista Hannah Médici, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional e Nutrição Esportiva Funcional pelo Centro Valéria Paschoal.