Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar
publicidade

Adote sete "maus hábitos" para alavancar a dieta

Comer queijos amarelos e ter preguiça de ir à academia pode ajudar a emagrecer


Alcançar o objetivo de finalmente entrar naquela calça que já não serve mais pode levar a comportamentos extremos e muitas privações, que de nada ajudam nesse momento que já é difícil. Emagrecer exige uma série de mudanças, mas existem alguns hábitos considerados inimigos da dieta que podem muito bem ser adquiridos sem culpa. Conversamos com especialistas no assunto e buscamos diversas pesquisas que provam que alguns tipos de escorregadas não são prejudiciais e até ajudam no emagrecimento. Confira: 

de 7

café da manhã - Foto: Getty Images

Tomar café da manhã sem preocupação

Pãozinho francês com queijo amarelo ou bolo de chocolate no café da manhã - por que não? Uma pesquisa feita pela Virginia Commonwealth University descobriu que mulheres que comiam um café da manhã composto de quase metade das calorias ingeridas durante o dia (610 para uma dieta de 1.085 calorias diárias) eram três vezes mais propensas a perder peso do que aquelas que se policiavam nessa refeição. No entanto, depois de oito meses, essa vantagem era perdida e a perda de peso diminuía em comparação com as mulheres que seguiam uma dieta normal. "Começar o dia sem preocupações com a dieta pode fazer o cérebro produzir mais serotonina, deixando a pessoa mais bem humorada e inspirada a seguir no seu objetivo", diz a nutricionista Maria Fernanda Cortez, da clínica Nutri & Consult. "Mas é importante lembrar que um café da manhã farto implica que as outras refeições serão menores do que o habitual, para que as calorias fiquem equilibradas."

mulher bebendo café no trabalho - Foto: Getty Images

Trocar a água por café

Esse era o motivo que você precisava para não ficar mais com peso na consciência ao tomar um cafezinho no meio do expediente - ou talvez, três. Existem diversos estudos provando os benefícios do consumo de café, que vão desde a prevenção de doenças como diabetes, depressão e Alzheimer, até acelerar a perda de gordura, já que a cafeína é um termogênico que acelera o metabolismo, favorecendo a perda calórica. E para aqueles que pensam que o café, por ser diurético, pode causar uma desidratação, é melhor repensar o assunto: uma revisão de estudos feita pela Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, provou que apesar de a cafeína aumentar a excreção de urina, seu consumo moderado não causa o desequilíbrio hidroeletrolítico, condição da qual a pessoa perde muitos minerais e eletrólitos e pode ficar desidratada. Além disso, a pesquisa afirma que mantemos aproximadamente a mesma quantidade de líquido no corpo tanto após beber café, como depois de ingerir água.

Entretanto, é importante não extrapolar a recomendação de três xícaras por dia. De acordo com o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia, o excesso de café pode causar diversos prejuízos ao nosso corpo. "Elevação da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, refluxo e dificuldade de absorção do cálcio são alguns problemas causados pelo consumo desregrado da bebida", diz. Também devemos lembrar que a água não deve nunca ser riscada da nossa alimentação, já que é um líquido essencial para a manutenção de todas as funções em nosso corpo.  

ovo frito com salada - Foto: Getty Images

Comer a gema do ovo

Primeiro, o ovo era condenado sob a suspeita de elevar os níveis de colesterol ruim (LDL) no corpo. Depois, a ciência descobriu que isso não passava de mito, e que na verdade o ovo possui uma substância chamada lecitina, capaz de diminuir os níveis de colesterol no sangue - exatamente o contrário do que se pensava. No entanto, sobrou a recomendação de que a clara do ovo era a responsável pelos benefícios, principalmente por conter altas doses de albumina, um aminoácido de alto valor biológico que ajuda na produção de massa muscular - e a partir daí, a gema passou a ser a vilã da história.

Com o tempo, a ciência acabou por absolver o alimento por inteiro. Um estudo feito pela Universidade de Alberta, no Canadá, descobriu que a gema do ovo é rica em antioxidantes e possui substâncias que diminuem a pressão arterial. Depois de analisar as propriedades do ovo, os pesquisadores observaram que duas gemas cruas têm quase o dobro de antioxidantes de uma maçã e praticamente a mesma quantidade encontrada em 25g de mirtilos. No entanto, em ovos fritos ou cozidos em água as propriedades antioxidantes se reduzem pela metade - a perda diminui se os ovos forem cozidos no micro-ondas. "O ovo merece entrar no cardápio por ser rico em proteínas que garantem o bom funcionamento do organismo, além de ser fonte das vitaminas A, D, E, K e do complexo B, e minerais como ferro, fósforo, manganês, potássio e ômega 3", diz a nutricionista Fernanda Brunacci, da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem Estar, de São Paulo. 

leite, queijos e iogurte - Foto: Getty Images

Comer laticínios com gordura

Pessoas que levam uma dieta saudável costumam evitar o consumo de queijos que podem ser altamente gordurosos. Mas um novo estudo desenvolvido pela Utrecht University, na Holanda, mostrou que o consumo tanto desse alimento quanto de iogurte pode reduzir em 12% o risco de uma pessoa desenvolver diabetes tipo 2. A descoberta foi publicada no periódico The American Journal of Clinical Nutrition. Para chegar à conclusão, 16 mil pessoas (sendo 12 mil portadoras do diabetes tipo 2) responderam questionários sobre hábitos alimentares e estilo de vida. "Há duas prováveis razões para tal efeito: uma é a fermentação desses alimentos que pode promover reações benéficas no organismo e outra é a quantidade - ainda que moderada - de gorduras benéficas presentes no queijo e de bactérias probióticas do iogurte, que trazem benefícios à saúde", explica a nutricionista Maria. Apesar das taxas de gorduras e calorias, é possível consumi-los duas vezes por semana sem grandes prejuízos à dieta.  

homem assistindo à televisão - Foto: Getty Images

Ter preguiça de encarar a academia

Se você já cansou de almejar ser uma daquelas pessoas que passam horas malhando na academia, mas falta disposição, eis a boa notícia: um estudo feito por um pesquisador da Oregon State University (EUA) mostrou que pequenas atividades do cotidiano, como subir escadas e varrer o chão, podem garantir uma saúde tão boa quanto a de quem pratica exercícios físicos regularmente. A descoberta foi publicada no periódico American Journal of Health Promotion. O trabalho avaliou dados de 6.321 pessoas com idades entre 18 e 85 anos e descobriu que 150 minutos de atividades cotidianas por semana, ou seja cerca de 20 minutinhos diários, reduzem o risco de síndrome metabólica tanto quanto os exercícios praticados na academia.  

mulher em dúvida entre fruta e chocolate - Foto: Getty Images

Pensar na tentação

Você já se pegou imaginando aqueles bolos na vitrine da doceria e logo em seguida se repreendeu por estar de dieta? Saiba que esse tipo de pensamento pode ser a chave para a perda de peso mais rápida. É o que afirmam os pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (EUA), cujo trabalho mostra que pessoas que se preocupam com esse tipo de lapsos na força de vontade podem perder até 26 quilos a mais no mesmo período, se comparadas com aquelas pessoas que se sentem seguras e acreditam que irão lutar contra as tentações sem problemas. "Quando você imagina um ocasional deslize, você está, na verdade, sendo honesto com você mesmo sobre o quão difícil é lutar contra as tentações", diz a nutricionista Fernanda. "E isso faz com que seja possível se preparar para os contratempos, e se recuperar rapidamente quando eles acontecem." 

homem usando o celular - Foto Getty Images

Virar "escravo" do celular

Um estudo feito por pesquisadores da Loma Linda University, na Califórnia (EUA), sugere que se conectar com os amigos por meio de mensagens de texto no telefone celular ou nas redes sociais ajuda quase 100% das pessoas a se sentirem menos deprimidas e ansiosas. Além disso, uma outra pesquisa feita pelo Mount Sinai Hospital (EUA) afirma que mensagens de suporte enviadas pelos amigos pode até duplicar a capacidade de uma pessoa obter sucesso em alguma meta, como emagrecer ou parar de fumar. Segundo a psicóloga Juliana Sato, especializada em transtornos alimentares e coaching de emagrecimento, os laços de amizade e o incentivo deixam a pessoa mais determinada a fazer mudanças importantes no estilo de vida e alcançar seus objetivos.  

ver texto completo


Faça sua avaliação de peso. É rápida e gratuita Seu peso dos sonhos é o ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso
atual e sua meta de emagrecimento são saudáveis.

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."